Google+ Badge

Google+ Badge

sábado, 10 de janeiro de 2009

Atriz Suzana Vieira foi fotografada pelada por Marcelo Silva


A atriz Susana Vieira, 66, afirmou, em entrevista à revista "Veja", que Flora, a vilã da novela "A Favorita" interpretada por Patrícia Pillar, é "boazinha" em comparação à nutricionista Fernanda Cunha, ex-namorada de Marcelo Silva.

"Perto dessa mulher [Fernanda Cunha], a Flora (de "A Favorita") é boazinha. As coisas que ouvi dela eram de uma crueldade que nenhuma novela jamais mostrou. Falou até das posições preferidas na cama tanto as deles quanto as nossas", disse.
Susana continuou dizendo que a traição, que durou sete meses, é uma "covardia com uma pessoa famosa".

"Fui obrigada a ler um artigo de uma revista que me chamava de ridícula. Dizia que eu devia arrumar garotos apenas para transar, e não me casar com eles. Estou cheia de ouvir que velha tem de arrumar garotão só para transar", desabafou. "Estou cheia dessa história de que mulher de 60 anos tem de namorar homem de 70".

Marcelo Silva se casou em 2006 com Susana, quando tinha 35 anos. Quando tinha 43 anos, a atriz também havia se relacionado com Carson Gardeazabal, 21 anos mais jovem que ela.

Na entrevista, Susana também revelou que seu ex-marido, que morreu de overdose em dezembro do ano passado, era bom de cama. "Era uma mulher apaixonada. Ele era sedutor, me amava e a gente transava bem. Aliás, só soube agora que pessoas com deformidade da mente, como ele, transam muitíssimo bem".
Chantagem

Susana também revelou que Marcelo roubou joias suas e a chantageou com um filme em que aparecia nua.

"Ele [Marcelo Silva] se escondeu atrás da porta do banheiro para me filmar tomando banho de touca na cabeça. Ainda por cima, fazia close das minhas partes íntimas enquanto eu me lavava. Ele ia usar o filme para me chantagear", contou a atriz, que disse que Marcelo planejava lhe cobrar R$ 500 mil para entregar a gravação.

A atriz ainda afirmou que o ex-policial militar ameaçava seus empregados e que, por isso, expulsou Marcelo da sua casa com ajuda de seguranças.
Sem traumas

Questionada por "Veja" se estava traumatizada pelo episódio da morte de Marcelo Silva, Susana disse que o fato a deixou "livre".

"Enquanto o Marcelo estava vivo, fiquei trancada em casa com medo do que ele pudesse fazer comigo. A partir do momento em que, infelizmente, morreu, estou livre", declarou.

"Só tive pena uma vez: quando vi pela televisão o corpo dele no chão da garagem. Fora isso, só tive raiva, raiva e raiva", concluiu Susana na entrevista.

"Fui obrigada a ler um artigo de uma revista que me chamava de ridícula. Dizia que eu devia arrumar garotos apenas para transar, e não me casar com eles. Estou cheia de ouvir que velha tem de arrumar garotão só para transar", desabafou. "Estou cheia dessa história de que mulher de 60 anos tem de namorar homem de 70".
Marcelo Silva se casou em 2006 com Susana, quando tinha 35 anos. Quando tinha 43 anos, a atriz também havia se relacionado com Carson Gardeazabal, 21 anos mais jovem que ela.

Na entrevista, Susana também revelou que seu ex-marido, que morreu de overdose em dezembro do ano passado, era bom de cama. "Era uma mulher apaixonada. Ele era sedutor, me amava e a gente transava bem. Aliás, só soube agora que pessoas com deformidade da mente, como ele, transam muitíssimo bem".
Chantagem

Susana também revelou que Marcelo roubou joias suas e a chantageou com um filme em que aparecia nua.

"Ele [Marcelo Silva] se escondeu atrás da porta do banheiro para me filmar tomando banho de touca na cabeça. Ainda por cima, fazia close das minhas partes íntimas enquanto eu me lavava. Ele ia usar o filme para me chantagear", contou a atriz, que disse que Marcelo planejava lhe cobrar R$ 500 mil para entregar a gravação.
A atriz ainda afirmou que o ex-policial militar ameaçava seus empregados e que, por isso, expulsou Marcelo da sua casa com ajuda de seguranças.

Sem traumas

Questionada por "Veja" se estava traumatizada pelo episódio da morte de Marcelo Silva, Susana disse que o fato a deixou "livre".
"Enquanto o Marcelo estava vivo, fiquei trancada em casa com medo do que ele pudesse fazer comigo. A partir do momento em que, infelizmente, morreu, estou livre", declarou.

"Só tive pena uma vez: quando vi pela televisão o corpo dele no chão da garagem. Fora isso, só tive raiva, raiva e raiva", concluiu Susana na entrevista.
Postar um comentário