quinta-feira, 12 de julho de 2012

O PT não quer ceder à imagem de Lula e Dilma


Eis a imagem que vai ser muito requisitada
O Partido dos Trabalhadores (PT) não quer que Dilma e Lula apareçam ao lado de aliados na campanha para prefeito, lhes emprestando apoio nos municípios onde o PT tem candidatura própria e os aliados também.

Essa decisão do diretório nacional acaba favorecendo as candidaturas do próprio partido, um direito até certo ponto legitimo, mas que vai acirrar um ressentimento contra os petistas, o que já acontece, só que de maneira velada e nos subterrâneos.

O PSB, com essa tomada de decisão da cúpula do PT, tem mais um motivo para se afastar da área de influencia do partido de Lula, o que dará maior liberdade e independência para o governador Eduardo Campos botar o seu bloco na rua, com vistas a 2014.

Se a crise financeira internacional continuar se agravando, o Brasil não terá com fugir aos seus efeitos nocivos, o que fatalmente acabará comprometendo a imagem do governo federal e por extensão do PT, o que funcionará como um estimulo, para o lançamento de candidaturas como a de Eduardo Campos, que continuará jurando fidelidade a Lula e ao governo Dilma Rousseff, até a definição do panorama político de 2014. Fidelidade em política 
é coisa que não existe.

Siga no Twitter e no Facebook ao blog Dom Severino (Severino-neto.blogspot.com) @Dom Severino
Postar um comentário