quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Espírito justiceiro de Joaquim Barbosa encarna em Sérgio Moro

O Brasil que acompanhou pela TV Justiça o julgamento da Ação Penal 470, mais conhecida como Mensalão e se regozijou com a atuação corajosa e exemplar do então presidente da Suprema Corte, o ministro do STF Joaquim Barbosa e sentiu em seguida um grande abatimento com o anuncio da aposentadoria dessa magistrado, porque entendeu que esse ministro foi obrigado a pedir sua aposentadoria devido às pressões psicológicas que sofreu durante o transcorrer desse histórico julgamento, voltou a ter esperança no Poder Judiciário brasileiro, com a Operação Lava Jato, comandada pelo juiz federal Sérgio Fernando Moro.

Segundo um amigo de Moro, a operação italiana é sua inspiração e “quase obsessão”. A Operação Lava Jato poderá até não produzir os resultados apresentados pela Operação Mãos Limpa, na Itália, mas decerto ela produzirá novos Sérgios e Joaquins, homens que renovarão as nossas esperanças na construção de um país que seja visto como um exemplo de moralidade pública e de zelo para com o bem público.        

São homens como o juiz Sérgio Moro, o ex-ministro do STF Joaquim Barbosa e o ex-procurador geral da república Antonio Fernando Souza que nos permitem poder sonhar com um Brasil sério e digno. 

Joachim Arouche

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no Portalaz  
Postar um comentário