segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Dilma descarta acordo com Cunha

“Eu acho fantástica essa conversa de que o governo está fazendo acordo com quem quer que seja. Até porque o acordo do Eduardo Cunha não era com o governo, era com a oposição, e é público e notório”. (Dilma Rousseff sobre um possível acordo entre ela e Eduardo Cunha)

A presidenta Dilma Rousseff ao ser entrevistada em Estocolmo na Suécia, descartou qualquer tipo de acordo com o presidente da Câmara Federal, o peemedebista Eduardo Cunha, que segundo a grande imprensa vinha leiloando o seu apoio.

Esse posicionamento da presidenta Dilma Rousseff é o que se espera da autoridade máxima do país que não deve tergiversar, transigir ou ceder às chantagens de qualquer parlamentar para que apoie um projeto do governo ou ajude esse governo a se livrar de uma situação embaraçosa.

A presidenta Dilma Rousseff para salvar-se da sanha da oposição e não correr o risco de sofrer um impeachment, precisa buscar o apoio popular. E esse apoio ela conseguirá falando a verdade ao coração daqueles que ascenderam socialmente nos governos petistas.  


Em TempO:



A CPI da Petrobras sob a presidência de um aliado de Eduardo Cunha, foi morta antes do tempo para não ser obrigada a convocar o presidente da Câmara Federal para depor sobre a existência das suas contas exterior.
  Políticos invertebrados e sem cérebros servem para prestar esse tipo de serviço.


Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário