segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

PMDB: um partido dividido e desacreditado





Michel Temer é o comandante do PMDB. Um comandante sem tropa porque Eduardo Cunha e Renan Calheiros são os verdadeiros líderes desse partido



O PMDB é um partido todo fraturado, desacreditado e sem um líder com capacidade para comandá-lo num momento em que a credibilidade de um partido conta muito.  

No presente momento, embora o governo Dilma Rousseff enfrente um onda de crises e esteja sendo acossado pelo escândalo da Petrobras, mesmo assim, o povo ainda prefere Dilma a um governo do PMDB. É que a cúpula do PMDB está quase toda envolvida no escândalo do Petrolão.

O presidente nacional do PMDB, Michel Temer, o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, e o presidente do Senado, Renan Calheiros, ocupam os mais importantes cargos da república e são integrantes da cúpula do PMDB nacional e são apontados por delatores da Operação Lava-Jato como beneficiários do Petrolão.

Além disso, o PMDB não pode se apresentar ao país como oposição, haja vista, o vice-presidente de a república ser um peemedebista e esse partido ocupar no governo Dilma Rousseff sete ministérios e centenas de cargos no segundo e terceiro escalões.
Postar um comentário