quinta-feira, 31 de março de 2016

Deputado federal faz proposta indecente


“Não pode definitivamente ser um governo do PMDB”, disse Jarbas. “Tem que se buscar um governo de coalização nacional. Um governo que reúna os quadros mais capacitados dos demais partidos, inclusive do PT. Se o PT não quiser participar, é outra coisa. Mas tem que haver um chamamento a todos”, acrescentou Jarbas Vasconcelos.

Essa proposta acima, feita pelo deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) é o que se pode classificar como sendo uma proposta indecente, porque não tem cabimento, convidar para participar de um eventual governo do PMDB, petistas com mandato ou sem mandato.

Caso o Partido dos Trabalhadores (PT) deixe o governo e qualquer outro partido o substitua, o lugar do PT é na oposição.   

Eu que já considerei aqui neste espaço, o pernambucano Jarbas Vasconcelos, um peemedebista do naipe de um Alencar Furtado, de Chico Pinto e Ulisses Guimarães, expoentes do PMDB autêntico, com esse apelo feito por esse parlamentar do estado de Pernambuco, retiro o seu nome do rol dos políticos sérios e realmente comprometidos com um futuro digno para este país. Jarbas Vasconcellos, confesso, me decepcionou.

Um governo do PMDB representará uma grade ofensa ao povo brasileiro - que está indo às ruas exigir a construção de um país moral e eticamente aceitável. Com Michel Temer, Renan, Jarbas, Romero Jucá, Eduardo Braga e Moreira Franco, o Brasil continuará o mesmo ou poderá ficar até pior. Quem viver verá!

Em tempo: o deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) se fosse um político coerente, poderia até defender um governo do PMDB, mas sem Michel Temer, Cunha, Renan, Romero Jucá e Moreira Franco.
Postar um comentário