sábado, 19 de março de 2016

Escola de Cinema do Maranhão


Escola de Cinema do Maranhão foi inaugurada ontem, em prédio localizado na Rua Portugal, na Praia Grande; editais para cursos serão lançados somente no mês de abril

Escola de Cinema do Maranhão anunciará edital para cursos no próximo mês (Foto: Biaman Prado/ De O Estado)

SÃO LUÍS - Desejo antigo dos cineastas maranhenses, a abertura de uma escola de formação e apoio técnico ao audiovisual no Estado foi concretizado ontem, com a inauguração da Escola de Cinema do Maranhão, na Rua Portugal (Praia Grande), durante evento com a presença de cineastas, pessoas ligadas ao setor, do cineasta Marcos Ponts, diretor da Escola de Cinema e também presidente da Associação dos Produtores e Cineastas do Maranhão (Aprocima), e do secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), Bira do Pindaré.

O prédio é o de número 221 e dispõe de três estúdios de imagem, um de som e uma sala de aula, além de sala para reuniões, banheiros e outros espaços administrativos.

Conforme Marcos Ponts, os editais de lançamento dos cursos previstos para este ano deverão ser lançados já no mês de abril. “Nós lançaremos, ainda neste semestre, três cursos na modalidade de formação iniciada e continuada, de 160 horas, sendo um de fotografia, um de direção para cinema e outro de som para cinema. No mês de agosto, abriremos uma turma de formação de cineastas, que será um curso técnico reconhecido pelo Ministério da Educação e Cultura”, informou.

De acordo com o diretor, o processo seletivo de avaliação será uma espécie de vestibular direcionado para a área de cinema, não um teste sobre cinema, mas referente a disciplinas afins. O sistema como um todo respeitará a lei de cotas, com metade das vagas destinada para tal. 

Marcos Ponts disse que a Escola de Cinema é um projeto antigo e que passou por diversas estâncias até sair do papel. Ele afirmou que estão sendo desenvolvidos projetos para atrair mais investimentos, no sentido de equipar ainda mais a estrutura.

“Trata-se de um fato histórico para o cinema no Maranhão. Aqui nós temos uma escola de cinema gratuita e por ela agradecemos a sensibilidade e a velocidade com que o projeto foi desenvolvido dentro da Secretaria de Ciência e Tecnologia, pois sabemos que a política deriva da subjetividade daqueles que estão no poder”, disse Marcos Ponts, acrescentando que a capacitação profissional é mais importante do que o financiamento público, os festivais, etc.

Expectativa

Para os cineastas e pessoas envolvidas com cinema no Maranhão, a expectativa é grande em torno do funcionamento da escola. Raffaele Petrini, diretor artístico do Cine Praia Grande, cineasta e professor de História do Cinema, disse que o início das aulas é algo aguardado. Segundo ele, a demanda será grande. “Muita gente aguarda esta oportunidade para estudar cinema gratuitamente. É uma oportunidade valiosa para a profissionalização”, destacou Petrini.


Na opinião do cineasta Joaquim Haickel, o estabelecimento da Escola de Cinema muda tudo no setor do audiovisual maranhense. “Certamente, esta Escola de Cinema é um marco importante para quem trabalha e gosta da Sétima Arte”, disse Joaquim Haickel.


A Escola vai oferecer cursos em todas as áreas técnicas do cinema, como formação de roteiristas e diretores, com duração de um ano. “Nossa cidade é cinematográfica por tudo que ela representa, pela nossa história. E o nosso objetivo é oferecer cursos ministrados por profissionais renomados do mercado brasileiro e estrangeiro, a fim de que os alunos possam atuar com densidade crítica e criativa”, disse o secretário Bira do Pindaré.

Além das aulas, serão oferecidos serviços de coprodução aos produtores maranhenses, que consistirá em empréstimos de equipamentos e finalização de som e imagem. Tudo isso por meio de edital interno. A criação da escola é resultado de um trabalho que vem sendo desenvolvido desde o ano passado. Entre novembro de 2015 e janeiro de 2016, foi promovido o curso FIC-Cinema. Em apenas 48 horas, 515 pessoas fizeram inscrições para as 26 vagas disponibilizadas. O curso foi uma espécie de embrião da Escola de Cinema do Maranhão, com oito módulos ministrados por nove professores, reconhecidos nacional e internacionalmente. com blog Maranhão Maravilha
Postar um comentário