quinta-feira, 7 de abril de 2016

Oposição ao governo Dilma Rousseff é ilegítima



A oposição ao governo da presidenta Dilma Rousseff é ilegítima, porque tem entre os seus membros, políticos com o perfil e a biografia do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, do vice-presidente do PMDB e atual presidente exercício dessa sigla, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e do deputado federal Paulinho da Força (SDD-SP). Um ex-sindicalista profissional e agora um profissional da política.

Só a presença do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na oposição, já descaracteriza o movimento pelo impedimento da presidenta Dilma Rousseff, por tratar-se de um político Ficha Suja, réu num processo no STF e com várias denúncias feitas contra ele na Suprema Corte, pelo Procurador-Geral da República, Rodrigo Janot.

Todos esses nomes citados acima, fazem oposição ao governo do Partido dos Trabalhadores (PT), não por convicção, mas por terem os seus interesses contrariados.

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), o herdeiro político do seu irmão, o ex-ministro da Integração num dos governos Lula, Geddel Vieira é um político que faz oposição ao governo federal, porque o seu irmão foi expurgado do esquema formado pelo PT e seus aliados.
Postar um comentário