sexta-feira, 20 de maio de 2016

Cunha se julga o brasileiro mais esperto, astuto e sagaz




Na TV o evangélico Cunha tenta aparentar tranquilidade
Cunha conhece como ninguém a natureza, o caráter do povo brasileiro. E com base nesse seu profundo conhecimento da nossa natureza que o presidente afastado da Câmara Federal, sem nenhum constrangimento e pudor constrange e humilha o país. Isso ficou bastante evidente no dia de ontem na sessão da Comissão de Ética da Câmara Federal, onde Cunha foi se defender da acusação de quebra de decoro parlamentar.    

No dia de ontem (19), o deputado federal afastado Eduardo Cunha, ao se defender na Comissão de Ética da Câmara Federal, desafiou as nossas autoridades e agrediu a inteligência do povo brasileiro, ao negar que tenha conta no exterior. O trust é uma conta de investimento e de proteção de bens.  

Cunha disse ainda que seu "julgamento tem natureza política" e que "cada parlamentar tem seu juízo pronto". O que representa apenas uma meia verdade, pois ocorre que esse julgamento é político, mas com base jurídica.

Cunha ao defender-se usa sempre a tática do ataque, como sendo a melhor defesa e, com uma contundência às vezes exagerada tentou convencer os membros dessa comissão e o telespectador brasileiro da sua "verdade".

Cunha de tanto se julgar esperto, vai acabar se enredando na sua própria esperteza. Esse seu emaranhar-se, pelo visto já começou, com a derrota sofrida no STF, onde perdeu por 11 a 0.
Postar um comentário