quarta-feira, 18 de maio de 2016

O Brasil não merece Cristovam Buarque



“Se a gente compara a educação brasileira de hoje com a de 30 anos atrás, melhorou. Se compara com o que se exige hoje da educação, nós pioramos”. (Cristovam Buarque)

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) pelo seu histórico de vida parlamentar em defesa de uma educação revolucionária e transformadora, deveria ser o ministro da Educação do governo interino de Michel Temer, mas, como esse governo e os que o antecederam não valorizam e priorizam o mérito, Cristovam nunca terá a oportunidade de aplicar o seu enorme conhecimento e comprometimento sobre esse assunto que todos reconhecem ser a nossa tábua de salvação.

Para um lugar que deveria ser ocupado pelo senador Cristovam Buarque, Temer escolheu o deputado federal Mendonça Filho (DEM-PE), um político sem a capacidade e o comprometimento desse ex-ministro da Educação (entre janeiro de 2003 a janeiro de 2004), sob o primeiro governo Lula do qual foi demitido pelo telefone.

No Brasil o mérito nunca foi valorizado, porque no presidencialismo de coalizão, o critério político sempre se impõe sobre a meritocracia.  
Postar um comentário