quarta-feira, 1 de junho de 2016

"Lord cearense" apavora cúpula peemedebista


O operador financeiro Expedito Machado Neto (DID)
“Principal “laranja” de políticos corruptos do PMDB, o operador financeiro Expedito Machado Neto, o “Did”, ofereceu aos investigadores da Operação Lava Jato o caminho do dinheiro roubado da estatal Transpetro, subsidiária da Petrobras que foi presidida por mais de onze anos pelo seu pai, Sergio Machado. O acordo de delação premiada de “Did” deu certeza à cúpula do PMDB de que não escaparão da cadeia”. A informação é do colunista Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Essa informação do colunista Claudio Humberto, sobre a delação premiada do filho do ex-senador tucano Sérgio Machado, o operador financeiro e supostamente o operador da cúpula do PMDB é motivo suficiente deixar os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR), Edson Lobão (PMDB-MA) e o ex-senador José Sarney fora do eixo.   

O clima hoje em Brasília é de muita tensão, haja vista, o Congresso está vivendo a expectativa da prisão de políticos protegidos por foro privilegiado, a ser decretada pelo ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no âmbito do Supremo Tribunal Federal.
Postar um comentário