segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Henrique Meirelles: o presidenciável



“No momento, sou candidato a botar a economia para crescer”. (Frase do ministro da Fazenda Henrique Meirelles)

O ministro da Fazenda Henrique Meirelles que sonha até acordado em se lançar candidato à sucessão presidencial em 2018, aposta todas as suas fichas na recuperação da economia para tentar repetir o ex-presidente da república Fernando Cardoso (FHC) que foi catapultado à condição de candidato imbatível, após chefiar a elaboração do Plano Real que acabou com a hiperinflação e estabilizou a economia. Com a ajuda do sucesso do plano, foi eleito Presidente da República no primeiro turno da eleição de 1994.

A favor do projeto de FHC contribui muito, os bons ventos da economia que começaram a soprar, principalmente da República Popular da China que crescia num ritmo galopante, com um crescimento acima dos dois dígitos.

Contra as pretensões de Meirelles pesa o baixo crescimento trimestral do gigante asiático que desde 2009 não experimentava um crescimento baixo, dois décimos a menos que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país registrado no conjunto de 2015.

O Brasil em que pese os esforços e os discursos otimistas das autoridades monetárias do governo Michel Temer, não reage bem ao tratamento de choque que lhe está ministrado pelo ministro da Fazenda Henrique Meireles.

Também joga contra Henrique Meirelles, os interesses do PSDB que conflitam com os seus.

por Joachim Arouche
Postar um comentário