terça-feira, 9 de agosto de 2016

O Brasil glorifica e exalta sua tragédia e miséria

A imprensa brasileira, reflete muito bem a nossa triste e vergonhosa realidade toda vez que exalta a qualidade de um atleta tupiniquim que conseguiu através da superação, um feito extraordinário, como no dia de ontem, conseguiu a judoca Rafaela Costa que conquistou uma medalha de ouro.

Essa nossa triste e nada glorificante realidade se manifesta toda vez que um dos nossos repórteres enfatiza a origem miserável do atleta vencedor. O lugar de onde ele veio, as dificuldades e a força da superação de um indivíduo que primeiro conseguiu vencer todas as adversidades, para depois se tornar um atleta vitorioso.

Nos países desenvolvidos, onde o estado está presente na vida do cidadão, o sucesso de um atleta é o resultado da sua força de vontade e do apoio necessário e indispensável do estado. Isso talvez explique o desempenho espetacular dos atletas de um país como os EUA e os países ricos da zona do Euro. Todos eles cresceram bem alimentados e cercados de todo tipo assistência.   

Nos países subdesenvolvidos, o sucesso ocorre por acaso, porque os seus cidadãos, com exceção das suas elites, não são assistidos pelos governos como deveriam. Não por acaso, o Brasil só consegue se destacar em esportes que exigem baixo desempenho intelectual. 

por Tomazia Arouche
Postar um comentário