quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Os inimigos de Dilma e dos pobres estão no poder.

Os inimigos de Dilma e dos pobres estão no poder. Estão no poder com a colaboração mal disfarçada de petistas de alto coturno, que por puro pragmatismo, apostam no enfraquecimento de Dilma e no fortalecimento de Lula. Um erro crasso de estratégia política.

O golpe perpetrado contra o governo da presidenta da república afastada Dilma Rousseff, foi uma exigência do Deus mercado, uma entidade aparentemente invisível, cujos representantes no Brasil não são tão invisíveis assim e o seu templo neste país, está localizado na Avenida Paulista, mais precisamente no número 1313 (ironia pura) e o seu guia espiritual é o presidente da Federação das Indústria do Estado de São Paulo (FIESP), Paulo Skaf.   

Os políticos com assento no Congresso Nacional são na sua expressiva maioria, marionetes do capital nacional e estrangeiro, porque financiados por corporações que atuam no país com o apoio de políticos que constam nas suas agendas.

O afastamento em definitivo da presidenta Dilma Rousseff do poder é apenas uma questão de dias e os seus carrascos, até já comemoram esse feito “extraordinário” com girandolas de foguetes, como no município piauiense de São Raimundo Nonato, onde uma “elite” mal acostumada em ser servida por serviçais domésticos, mas que com o advento do programa Bolsa Família, esses escravos do século XXI sofreram uma nova alforria.   

E que são os inimigos da presidenta Dilma Rousseff e dos pobres deste país? Todos aqueles que votaram pela admissibilidade do processo de impeachment, políticos do PP, PMDB e PTB.  A propósito: em São Raimundo Nonato o PT indicou o candidato a vice na chapa encabeçada pelo PP e em Teresina, capital do estado, o PT participa de uma chapa encabeçada pelo PTB e o diretório nacional do PT não fez nada para evitar essa afronta à presidenta Dilma Rousseff. A presidenta Dilma Rousseff está dormindo com o inimigo.
por Joachim Arouche
Postar um comentário