sábado, 20 de agosto de 2016

São todos iguais, porem, muito diferentes



O candidato Avelar Ferreira senta na mesa do pobre, come com os pobres, celebra com os pobres e não estabelece distância e diferença entre ele e a gente pobre

Na política sanraiundense, os políticos guardam alguma semelhança e parentesco entre si. Ocorre que quem não é Macedo é Castro ou vice-versa no município de São Raimundo Nonato. 

O município de São Raimundo Nonato que por quase 100 anos esteve sob o domínio dessas duas famílias, mas que na década de noventa passou por um pequeno interregno, com a eleição de um membro da família Negreiros, a maior família hoje existente neste município, mas sem nenhuma tradição política. Como o político Negreiros, um outsider da política não correspondeu às expectativas do eleitor Sanraimundense, o poder mudou de lado outra vez.

O que difere fundamentalmente as candidaturas da família Ferreira das famílias Castro e Macedo, uma das outras é o seu modus operandi. Sendo que candidato da família Ferreira nunca deixou o seu município e convive na maior naturalidade com as pessoas pobres e humildes, enquanto que a candidata das famílias Castro e Macedo, essa deixou este município há mais de 30 anos e só agora depois de mais de três décadas sem residência fixa no município, retornou as vésperas da eleição para disputar a sucessão municipal.

O candidato do PSD é um político que convive naturalmente com as pessoas humildes e pobres sem 'fazer tipo' ou posar de pobre e humilde, mas de maneira a mais natural possível - o que faz com que ele se identifique com o povo e o povo se sinta muito próximo dele.

Nesta eleição, a disputa pelo poder está se dando entre membros de famílias tradicionais e correndo por fora, como um cavalo azarão, aparece uma candidata com as mesmas características do político da família Negreiros que interrompeu décadas de poder que vinha se alternando entre os Castro e os Macêdo: estou me referindo a candidata Elisete Sousa que sem grandes recursos financeiros está a ameaçar a segunda colocação.
Postar um comentário