segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

O país precisa de um estadista pacificador

Unir o país é imprescindível e urgente. Com o país desunido e com cada um puxando para o seu lado, o que veremos é o caos se impondo e ai todos sofrerão as consequências.

No momento atual da vida nacional, nós não temos uma liderança política com o perfil e as características de um estadista, alguém com capacidade para unir e conduzir este país a um porto seguro.

A situação do Brasil é de tamanha gravidade, que não existe uma saída possível, fora de um grande pacto de salvação nacional. Um pacto que reúna em torno de uma mesa, políticos, empresários, centrais sindicais, CNBB, OAB, ABI, UNE, Conselho das igrejas protestantes no Brasil e as Forças Armadas. 

Com um presidente da república com elevado índice de rejeição, um Congresso Nacional desmoralizado e o Poder Judiciário sendo perseguido pela nossa classe política, só sairemos dessa encruzilhada com uma liderança pinçada, fora do mundo político e que seja respaldado pela sociedade brasileira. 

E quem poderá desempenhar o papel de salvador da pátria? Neste momento só um nome com respaldo popular e a confiança do país para assumir uma tarefa que requer confiabilidade, respeito e a admiração do povo brasileiro: o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa. Fica aqui a sugestão.
Postar um comentário