segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

No Piauí não existe oposição

“Eu me nego a acreditar que um político, mesmo o mais doce político, tenha senso moral”. (Frase de Nelson Rodrigues)

No estado do Piauí, como de resto em todos estados brasileiros, sobretudo, nas regiões Nordeste e Norte, onde a miséria e a fome são mais cruéis e agressivas, não existe oposição, porque os políticos conscientes dessa triste e humilhante realidade, atuam de modo a não permitir o surgimento de lideranças capazes de ofuscá-los e futuramente assumir o poder.

Se com uma oposição obsequiosa a situação já é muito favorável ao governante, sem oposição, governar é um verdadeiro passeio no jardim das delícias. O governador neste ou naquele estado é como se fosse um ditador, porque a sua palavra é lei e todos se curvam diante do soberano.

O estado do Piauí, como é o pobre e atrasado da federação, o atual governador já está o seu terceiro mandato e trabalha diuturnamente para adquirir   um quarto mandato e o atual prefeito já está no quarto mandato e o seu partido há mais de meio século governa a capital mais pobre e desorganizada do país. Para que leitor tenha uma ideia do que estou falando, o sistema de transporte coletivo integrado, ainda está pela metade.

Das duas uma, ou o povo piauiense é um analfabeto político ou os seus políticos são muito competentes. Eu fico com a primeira opção. O transito de Teresina é caótico e o teresinense costuma usar as calçadas como estacionamento.  
Postar um comentário