sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

O Brasil e um país sem futuro e a deriva



Esse título estampado acima é bem emblemático do que é este país. Um país que tem na presidência do Senado um réu, com mais de uma dezena de processos no STF, um deputado que assume um mandato após ser preso sob a acusação de estupro e exploração sexual, um prefeito preso sob a acusação da pratica de corrupção no exercício do mandato de vereador e de presidente da Câmara Municipal do município de Osasco, Rogério Lins, não pode ser um país sério.  

Como se isso não bastasse ainda pesam contra a imagem deste país no exterior, o incontável número de chacinas que ocorrem anualmente, os massacres nos presídios com cabeças cortadas (bem no estilo bárbaro) e os assaltos a mão armada em plena luz do dia em cidades como Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Fortaleza e Recife.  

O desemprego estrutural (aquele em que a vaga do trabalhador é substituída por máquinas ou processos modernos. Por exemplo, quando muda a estrutura do local de trabalho (quando são compradas máquinas mais avançadas) e o trabalhador é desqualificado) e as drogas que circulam livremente nas fronteiras, nos aeroportos, portos e rodoviárias, são os principais responsáveis pela violência endêmica que assola este país.

A quase certeza da impunidade é outro fator que contribui para que conviver neste país com corruptos, bandidos seja encarado com absoluta normalidade. A sociedade brasileira diante de tanta brutalidade, roubo, corrupção e malfeitos parece alienada, anestesiada e dopada. É que ela deixou de reagir.

Agora mesmo acaba de acontecer massacres em presídios de Manaus (AM) e Boa Vista (RR). (DS)
Postar um comentário