quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Só uma Lava-Jato é insuficiente para depurar o país



Só uma Lava-Jato é insuficiente para depurar o país. Para livrar este país de políticos ladrões, corruptos e inescrupulosos. Uma vez que cada estado e município brasileiro tem o seu petrolão ou mensalão. Não é à toa que as secretarias de Saúde e Educação, que são consideradas as joias da coroa, por receberem recursos do governo federal, serem entregues aos parentes do prefeito ou para alguém de extrema confiança do chefe da prefeitura.  

Como o ministério público não funciona neste país, sobretudo no Brasil profundo e nos grotões, onde não existem órgãos de imprensa para fiscalizar, tanto o Poder Executivo, como o Ministério Público, a coisa corre frouxa e por consequência disso, basta um mandato para que prefeitos e até vereadores no espaço de quatro anos apresentem uma evolução patrimonial surpreendente e espetacular.

É muito comum nos depararmos na região Nordeste com prefeitos de apenas um mandato serem donos de apartamentos de alto padrão em Teresina ou Fortaleza, serem donos de carrões e os filhos estudando fora do estado. Isso só não vê quem não quer enxergar.

A propósito:

Sugiro aos munícipes piauienses que criem nos seus respectivos municípios comitês de acompanhamento e fiscalização das ações dos prefeitos e omissões dos vereadores.
Postar um comentário