quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

O país está em estado de guerra



Qual o papel constitucional das Forças Armadas? As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais.

Se as Forças Armadas estão nas ruas para manter a ordem é porque o país está em guerra contra um inimigo interno muito poderoso que é o Crime Organizado (CO). Um inimigo que parece conhecer as táticas de Guerrilha Urbana, pois é isso que está acontecendo nos presídios convulsionados e nos estados onde a violência urbana está presente em todas as camadas sociais. Em tempo: o Crime Organizado (CO) democratizou a violência em nosso país. É que até bem pouco tempo atrás, a violência era restrita à periferia dos grandes centros urbanos, mas, a partir das últimas duas décadas ela se expandiu e hoje está presente na favela e no asfalto, na área nobre e no morro.

Nos morros e favelas (bairros pobres) o vácuo deixado pelo estado no que tange a serviços básicos como saúde, educação e lazer criou uma dicotomia centro periferia. A dicotomia centro-periferia refere-se as desigualdades sociais e econômicas e sua distribuição espacial em âmbito local.  
Postar um comentário