segunda-feira, 1 de maio de 2017

A poesia segundo José Chagas



 Os homens rasos

Os homens é que estão traindo a vida,
traindo as águas que não voltam mais
à sua velha paz, hoje perdida
na própria refração dos seus cristais.

Do equilíbrio do mundo se duvida
com as ambições pesando desiguais
sobre uma ecologia ressentida,
dentro dos seus telúricos sinais.

Agora são mais rasas as vertentes,
rasos os homens e as ações urgentes
com que buscam mover águas e terras.

E tu, velho, ó velho rio, entre homens ficas,
vendo-os enodoar-te as águas ricas
e as cortinas de sonhos que descerras.

José Chagas foi um poeta paraibano, mas com inspiração maranhense.
Postar um comentário