quinta-feira, 25 de maio de 2017

Imprensa estrangeira vê o governo Temer com ceticismo



Apesar do Brasil desempenhar um papel secundário na economia mundial, pela dimensão continental do país e como sendo o maior mercado da América do Sul, a situação de instabilidade política acaba despertando o interesse dos Estados Unidos, da Europa e até mesmo da República Popular da China.
             
O programa Clube dos Correspondentes da Globonews, apresentado pela jornalista Leila Sterenberg, do último final de semana, analisou a situação do presidente da república Michel Temer, sob uma ótica estrangeira. Do ponto de vista de alguém que vê a situação crítica do Brasil, com isenção e independência. 

Os convidados estrangeiros de Leila Sterenberg, um jornalista norte-americano, um alemão e um inglês, foram unanimes em afirmar que a imagem do Brasil no exterior, nos seus países é a pior possível e que o presidente Temer, que sempre foi visto com reservas, por ser um ex-presidente do PMDB, um partido que ele comandou por um longo tempo, é cada vez mais negativa.

Para esses jornalistas, o Brasil levará muito tempo para retomar o crescimento, ainda que faça as reformas, dado o fato de que esse governo não é confiável e a sua base de sustentação é instável.
  
O maior problema para a aprovação dessas reformas é a impopularidade e a ilegitimidade de quem as está propondo, pois embora o presidente Temer tenha o amparo legal da lei, ele é ilegítimo, porque mais de 90% da população brasileira desaprova o seu governo.

Temer é nesta altura dos acontecimentos, um presidente extremamente impopular e fragilizado e tudo leva crer que ele não concluirá um mandato herdado da ex-presidenta Dilma Rousseff.
Postar um comentário