quarta-feira, 31 de maio de 2017

O Brasil tem mais um herói

O ministro do STF Edson Fachin que substituiu o ministro Teori Zavascki na relatoria da Operação Lava Jato, assim como o ex-ministro Joaquim Barbosa e o juiz federal Sérgio Moro - é mais um brasileiro a ocupar a galeria dos heróis nacionais.

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, o ministro Edson Fachin está envolto em pressões e afirma: “Que há um cerco, há” - se fechando contra o relator da Operação Lava Jato e pede proteção institucional ao seu companheiro de toga.

As pressões que o ministro Edson Fachin vem sofrendo, são internas e externas, ou seja, do próprio Poder Judiciário e dos poderes Executivo e Legislativo, para que seja mais condescendente para os políticos envolvidos com a corrupção.

Como esse ministro na transige naquilo que considera correto, ele enfrenta todo tipo de pressão e reage como se espera de um patriota altruísta: com firmeza, determinação e amor à pátria.

A pressão interna foi revelada pelo ministro Luís Roberto Barroso ao pedir para o seu colega proteção institucional.
Postar um comentário