terça-feira, 23 de maio de 2017

O país não pode aceitar a troca de seis por meia dúzia


Juntos e misturados: O PT, o PMDB e o DEM

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL), pede que o presidente Michel Temer facilite sua saída da presidência da república. Quem faz esse pedido ao presidente da república é ninguém menos que o líder do PMDB no Senado.

Esse apelo feito por esse senador alagoano através de redes sociais, deve ser levada a sério por Temer, porque ela reflete o pensamento da maioria dos parlamentares peemedebistas com assento no Congresso Nacional, sobretudo na Câmara Federal.

O senador Renan Calheiros justifica esse seu apelo, apoiado na grave crise que o país atravessa, o que levou esse senador a concluir que o país não aguenta mais passar por mais um processo traumático, como o de um impeachment.  

Segundo a revista Época, o senador Renan Calheiros por meio de sua assessoria afirmou que quer uma eleição de acordo com o que prevê a Constituição e que Temer deve entender a necessidade de sua saída da Presidência.

Não podemos negar que esse apelo do senador Renan Calheiros, revela alguma sensatez, ainda mais quando ele defende eleições diretas. O que vai não contramão de alguns caciques do PMDB, PSDB e DEM que defendem um arranjo político para que esses partidos permaneçam no poder, após Temer deixar o governo. Trocar sei por meia dúzia é o que pretendem esses caciques. 

Em tempo:

Mais um assessor do presidente Temer é preso pela Policia Federal. Trata-se do ex-governador de Brasília, Tadeu Filippelli.
Postar um comentário