quinta-feira, 25 de maio de 2017

Rocha Loures: “O homem bomba”



O retrato da humilhação 

O clima é de muita apreensão no terceiro andar do Palácio do Planalto, onde até ser pego recebendo uma mala com 500 mil reais, trabalhava (operava) o suplente de deputado federal Rodrigo Rocha Loures, um dos amigos do presidente Michel Temer. O terceiro assessor do presidente da república Michel Temer a cair em desgraça, depois do advogado José Yunes (amigo particular de Temer).

O que teme o Palácio do Planalto? A delação premiada de um ex-assessor de Temer, que segundo o senador Roberto Requião (PMDB-PR) de quem Rocha Loures foi chefe de gabinete no governo do estado Paraná, por ser de uma família muito honrada não deixará de aceitar o benefício de uma colaboração premiada.   
Para muitos analistas e jornalistas políticos, caso a hipótese da delação premiada ocorra, o governo Temer que se ainda estiver de pé até lá cairá no momento seguinte.
Postar um comentário