quarta-feira, 31 de maio de 2017

Tudo pela governabilidade e nada pelo povo



Tudo pela governabilidade. Até o sacrifício do povo brasileiro.

O Brasil está ingovernável, mas o presidente Michel Temer se mantém no comando do país - em nome da governabilidade. Isso é quase um consenso nos três poderes da república.

Se assim não fosse, a Câmara Federal já teria aberto um processo de impeachment contra um presidente, contra quem pesam sérias e graves acusações. A delação premiada do empresário Joesley Batista atingiu o coração do poder e feriu de morte o presidente Michel Temer.

Um presidente que em menos de dois anos de governo, já perdeu quase a metade dos seus ministros, sendo que a maioria deles sob suspeita de envolvimento com corrupção e quatro dos seus assessores diretos, também sob o mesmo motivo; não reúne mais condições morais para liderar um país que precisa com urgência vencer uma série de crises, com destaque para as crises política, econômica e moral.

Quem ainda dá sustentação ao governo Temer é o PSDB e o mercado.
Postar um comentário