sexta-feira, 23 de junho de 2017

A poesia segundo H. Dobal



Cantiga de viver

Sozinho na cama 
um homem espera sua hora. 
A inesperada hora de tantos. 
A vida é uma cantiga triste 
mais triste e à-toa que a das andorinhas 
— Las oscuras golondrinas 
tão mal vivida 
tão mal ferida 
tão mal cumprida. 
A vida é uma cantiga alegre: 
o primeiro sorriso de cada filho 
e todos os microamores 
que inutilizam 
                        a vitória da morte.

H. Dobal, foi um poeta piauiense.
Postar um comentário