domingo, 4 de junho de 2017

O analfabetismo político é o nosso nó górdio



O pior analfabeto é o analfabeto político; ele não ouve, não fala e nem participa dos acontecimentos políticos”. (Bertold Brecht)

O analfabetismo político não está limitado só ao analfabeto funcional, alguém com incapacidade para ler e interpretar textos. Isso quer dizer, que até mesmo pessoas com um bom nível de escolaridade são analfabetos políticos. O que caracteriza o analfabeto político é a omissão. A junção do analfabeto funcional, com o analfabeto político numa só pessoa, cria um ser alheio a tudo e a todos. Um ser alienado, porque não comprometido com uma causa ou uma coisa.    

Esse personagem é que infelicita a nação brasileira, que por ser ignorante, não desenvolve uma consciência crítica e na hora de votar, vota em qualquer candidato, sem se preocupar com as consequências do seu ato. 


Eu poderia citar aqui um sem número de pessoas que se enquadram no perfil de um analfabeto político, mas, limito-me a citar só um deles, o eleitor que vota num candidato que busca sua reeleição pela terceira, quarta ou quinta vez consecutiva, sem que o candidato tenha feito por merecer uma reeleição ou reeleições sucessivas, como é o caso dos parlamentares.

O que também pode ser atribuído ao eleitor analfabeto político, é o voto em pessoas sem nenhuma relação com o lugar ou região, nos candidatos cognominados paraquedistas, aqueles candidatos que aparecem só em época de eleição, candidatos que residem em outra região, bem longe da nossa e que vem pedir votos em nossas casas e infelizmente algumas pessoas ainda deixam de votar em um candidato de sua Comunidade ou que traz benefícios para sua Comunidade.
Postar um comentário