quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Alea Jacta Est ou seja lá o que deus quiser

É inegável que a grave situação que ora atravessa este país, deve-se a uma sucessão de erros cometidos pelas principais lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT), a começar pelo projeto de poder desse partido. Um projeto que tinha por objetivo ficar pelo menos 20 anos no poder. Um projeto que estava mais para regimes ditatoriais do que para um regime democrático.

Na esteira desse projeto absurdo, vieram uma sucessão de escândalos que abalaram o país, como por exemplo, os escândalos do Mensalão e do Petrolão, isso para ficar só no mais escabrosos.

Outro erro absurdo praticado pelo PT foi ter cooptado os movimentos sindical, estudantil e dos trabalhadores sem terras, o que fez com que os sucessivos governos petistas se auto enganassem, vivendo num mundo irreal, porque sem manifestações de descontentamento de parte dos trabalhadores, estudantes e dos sem-terra. Manifestações que poderiam fazer o PT cair na realidade e voltar ao seu leito original.

Um erro entre todos o mais crucial para o PT, foi o PT ter transformado Luís Inácio Lula da Silva, o seu maior líder, num ser com qualidades messiânicas, num ser com talentos que só pessoas especiais possuem. Num líder inquestionável e irreprovável.    

Os petistas (suas principais lideranças) erraram também ao deixar de fazerem uma autocritica do partido e até mesmo aceitar a proposta da refundação desse partido ou até mesmo da fusão do PT com outros partidos do mesmo matiz ideológico. 

O PT ao abdicar de princípios que o nortearam nos seus primórdios e ao se descaracterizar para tornar-se aceitável aos olhos das elites políticas e econômicas perdeu o rumo e a confiança daqueles que apostaram na sua chegada ao poder e em promover uma ruptura com a política velha e promover as reformas de base necessárias para que este país avançasse na direção da eliminação da pobreza.

A eventual vitória de um político de extrema direita nesta eleição será fruto dos muitos erros cometidos pelo PT, que ao chegar ao poder abandonou valores que fizeram de um pequeno partido, o maior partido da América Latina.        

 “Agora é tarde e a Inês é morta”, diriam alguns. Uma expressão da língua portuguesa que significa "não adianta mais". O que indica que é tarde demais para tomar alguma atitude a respeito de algo.

Milagres acontecem! Só nos reta torcer para que um milagre aconteça.

Siga os blogs Diário do Homem Americano e Dom Severino no Twitter, no Face book e no Google.
Postar um comentário