sexta-feira, 13 de abril de 2018

Joaquim Barbosa é um bom outsider

O apresentador de televisão e publicitário Roberto Justus, disse recentemente que o Brasil precisa experimentar um outsider. Alguém que nunca fez política partidária e que goza de bom conceito junto à opinião pública brasileira.

Dentre os nomes que são outsider na política brasileira e que vem demonstrando interesse em disputar à presidência em 2018, destacam-se os nomes do ex-ministro e ex-presidente da Suprema Corte, Joaquim Barbosa e o mega empresário pernambucano Flávio Rocha, o dono das lojas Riachuelo.  

O primeiro nome dessa lista de outsider, no caso o ex-ministro Joaquim Barbosa, é o que reúne melhores condições para se eleito reconduzir esta nação aos trilhos da moral, da ética, da seriedade, do crescimento e do desenvolvimento. Após o julgamento da Ação-470, mais conhecida como Mensalão, esse mineiro que tem uma das mais ricas biografias deste país e que saiu desse julgamento como uma pessoa da maior integridade moral, está sendo visto pelo povo brasileiro como o mais bem preparado homem público deste país - e o mais comprometido com o resgate da nossa moral ultrajada, por políticos profissionais.

Joaquim Barbosa com todas essas suas qualidades é o único pretendente ao posto hoje ocupado por Michel Temer, com capacidade para vencer essa eleição e unir e pacificar o país. A sua sigla, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) tem um grande apelo popular e isso lhe ajudará sobremaneira na sua empreitada. Quem viver verá!  


Siga os blogs Diário do Homem Americano, Dom Severino e Dom Severino no Portal AZ
Postar um comentário