quarta-feira, 21 de agosto de 2019

REGGAE DO MARANHÃO (2020) IN MY MIND (DJ J NO BEAT)


A Turquia reiterou seu apoio ao governo de Maduro frente as “ameaças” dos EUA



O porta voz do Ministério de Assuntos Exteriores da Turquia, instou o governo de Nicolás Maduro e a oposição venezuelana a retornarem as mesas de negociações em Barbados.   

Caracas: O governo da Turquia reiterou que essa nação continuará apoiando a Venezuela e rechaçou as medidas “intervencionistas” por parte do governo de Donald Trump presidente dos Estado Unidos (EUA).

Hami Assoy porta voz da chancelaria turca, disse que seu governo se opõe a qualquer intento de derrotar governos legítimos, inclusive a Venezuela.   

O porta voz do Ministério de Assuntos Exteriores da Turquia instou o governo e a oposição a retornarem as mesas de negociações em Barbados “para encontrarem uma solução negociada para os desacordos entre ambas as partes”.  

“É muito importante que todas as partes estejam dispostas a encontrar uma solução negociada e duradora para os desacordos atuais na Venezuela e que continuem apoiado o processo de de diálogo político”, disse Hami Assoy.  


Em reiteradas oportunidades a Turquia tem rechaçado os ataques e ameaças dos EUA contra a Venezuela.

Cabe destacar que no dia 5 de agosto, o governo dos EUA emitiu uma ordem executiva, na qual congela os ativos do governo no exterior. Com El Universal - Venezuela

A poesia segundo Vladímir Maiakóvski


O mais sério conselho a uma dona de casa


A dona de casa
………………….camarada Brocolina 1
está hoje
…………..no pior
…………………….de seus humores.
E como haveria de ser diferente?
Na cozinha
…………….empesteada de vapores,
dezessete monstruosas
…………………………….e ferventes barbatanas
arreganham
………………uma multidão de dentes.
Dezessete
……………dos piores fogareiros
fumegando
……………..como fossem dezessete
……………………………………………os Vesúvios.
Da testa enxugando
………………………..o suor no avental,
camarada Brocolina
………………………..dá um grito
……………………………………….insolúvel:
“Tragam,
…………..sem elevador,
…………………………….ao 5º andar
18 quilos
…………..de batata!”
As rixas,
………….o lixo,
………………….os mexericos:
desde a louça acumulada
………………………………umas antenas se esticam…
De repente, uma delas
……………………………bate asas
………………………………………..e decola.
Pois comam a sopa
……………………….apesar das baratas!
Mal se encontra
……………………onde está a caçarola…
Esfregar
…………o dia inteiro
…………………………essas panelas!
Para os livros
………………..e jornais
……………………………o tempo falta.
Camarada Brocolina
…………………………já foi bela…
Porém isto não se enxuga:
seu rosto
…………..precoce
…………………….se enche de rugas!
São os ossos
………………do ofício?
O teu sofrimento é nosso,
camarada,
……………e todos têm a ver com isso.
Prometemos,
……………….nem que hajamos de comprar
promissórias de industrialização, 2
que uma fábrica ergueremos
……………………………………de alimento.
Nas cantinas da Narpit
…………………………….o operário tome assento
e sem esforço nem sujeira
………………………………..a comer
………………………………………….na mesa bata:
“Eis uma bela refeição,
…………………………….boa e barata!”

1928


Vladímir Maiakóvski foi um poeta russo. A tradução deste seu poema é de André Nogueira

Há conversas "secretas" entre Washington e Caracas


De: Maria Barradas

Há conversas a alto nível entre Washington e Caracas. Foi Donald Trump quem o revelou.

"Estamos em contacto. Estamos a conversar com vários representantes da Venezuela. Estamos a ajudar a Venezuela o máximo que podemos. É um tributo incrível a algo ruim que está acontecendo e essa coisa ruim é o socialismo. E é incrível porque há 15 anos a Venezuela era um dos países mais ricos, agora é um dos países mais pobres", disse o presidente norte-americano num encontro com os jornalistas na Casa Branca.

Nicolás Maduro confirma também essas conversações e diz que decorrem sob a sua supervisão: "Confirmo que, desde há meses, há contactos de altos funcionários do governo dos Estados Unidos de Donald Trump e do governo bolívariano a que eu presido e sob a minha autorização expressa".

Nenhuma das partes revelou o teor das conversações, mas é suposto abordarem as garantias para Maduro e os membros da sua administração em caso de cedência do poder, como pedem os Estados Unidos.

Na segunda-feira, a Associated Press noticiou que os EUA abriram comunicações secretas com o chefe do partido socialista da Venezuela e com membros do círculo interno do presidente Nicolás Maduro que estarão  buscando garantias de que não enfrentarão retaliações se cederem à pressão crescente para deixarem o poder.

Segundo a mesma fonte, Diosdado Cabello, que é considerado o homem mais poderoso da Venezuela depois de Maduro, reuniu-se no mês passado, em Caracas, com alguém próximo a administração Trump. Uma segunda reunião está em preparação, mas ainda não aconteceu.

A AP diz que mantém secreta a identidade do intermediário e os detalhes do encontro para evitar possíveis represálias sobre a sua fonte. Com Euronews

Em tempo:

Mais é precioso primeiro combinar com os russos. Sem uma negociação que envolva a participação direta do governo russo e chinês essas conversa fazem parte de uma estratégia montada por Moscou e Pequim para fazerem Trump gastar energia. Isso nos remete a uma história, quase sexagenária, que já foi usada para ilustrar diversos textos, a qual conta que na Copa de 1958 o então técnico da seleção brasileira Vicente Feola, chamou todos os atletas do time, para montar a estratégia para a partida contra a União Soviética. E em uma das jogadas, Zito e Didi trocariam passes no meio do campo. Vavá atrairia a marcação da defesa russa indo para o lado esquerdo do campo. Em seguida Nílton Santos lançaria para direita, na direção de Garrincha, para que Mané, no seu melhor estilo, driblasse o zagueiro e entregasse a bola para Mazzola, que faria o gol. Ao final, Garrincha, muito atento, balbuciou a cabeça e perguntou: Tá legal, Seu Feola… mas o senhor já combinou tudo isso com os russos?

Essa história do futebol brasileiro, além de sábia nos reserva algumas verdades encobertas que só que frequenta os bastidores do poder sabe como acontece e como funciona. A Rússia e a China, grandes investidores na República Bolivariana da Venezuela, por terem investimentos e grandes interesses a defender nesse país latino americano, não aceitarão nenhuma ingerência do governo dos EUA.