domingo, 26 de março de 2017

sábado, 25 de março de 2017

Zeca Pagodinho - Martim Cererê



Um samba do paraibano Zé Catimba.

Para Tainah N - Lençol de Areia (Boi Barrica)




TAINAH (estrela bailarina) dos índios da mata, que na forma de uma menina bailarina vive uma mágica atração pelos cantos das terras do Maranhão, num sonho de amor inatingível. Cânticos e poesias interligam-se neste viajante espetáculo de ritmos e danças juninas, realçado pela singeleza de fantasias e adereços artesanais, e pela forte participação popular que o distingue. O Boizinho Barrica alardeia ilusões e desilusões na incessante procura da bailarina Estrela, sem encontrá-la, exibindo-se a cada canto de rua, teatro e palcos do mundo, toda a sua ternura, desenvoltura, garbo e brincadeira”. (João Pereira Godão)   
O Boizinho Barrica segue sua incessante procura pela sua estrela bailarina (Tainah).


Lençol de areia

"Sobre um lençol de areia branca eu encontrei
um corpo de linda de mulher, me apaixonei.
Era uma estrela que do céu caiu no mar.
Sumiu na areia e me deixou triste a cantar:
Estrela, minha estrela, vem Aldebarã
Tô vagando luas, Tainahakã
Sou o teu Cruzeiro
Teu Boizinho Tiranã
Estrela, minha Estrela, Tainahakã!
Vem avivar teu Boizinho Barrica
Vem acender outra vez esse amor
Eu sou a chama que brilha no céu
Todo coberto de esplendor!"