quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Um Espectro Ronda Brasília, por Juremir Machado da Silva


Fantasmas são lerdos. Mas cheiram mal. E deixam rastros.
Um espectro ronda Brasília.
É o PT.
Ex-ministro morando na cadeia. Tesoureiro vivendo em cela ou de tornozeleira.
Senador preso em flagrante tramando fugas de presidiários pelo Paraguai.
Cercado, o PT faz a festa da oposição.
Nunca na história deste país um partido praticou suicídio com tanta exposição.
Delcídio do Amaral será expulso do PT?  Vai continuar senador?
O PT nunca expulsou José Dirceu.
Reintegrou Delúbio Soares.
Graças ao PT, antigo paladino da ética, a oposição se tornou parâmetro de moralidade.
Só há uma saída para o petismo. Dissolver-se.
Ou reencarnar num corpo melhor.
O atual, apodreceu.
Só resta ao PT o consolo dos ressentidos: morrer atirando. Levar alguém com ele.
Candidato não falta.
Na política, quadrilha nada tem a ver com festa junina.
O tempo das brincadeiras ingênuas ficou para trás.
Quem não corre ou voa, é preso.
Não são poucos os deputados defendendo Eduardo Cunha.
A corporação pratica atentados diários. Ao pudor.
O Brasil voltou a ser o país da pornochanchada.
O Congresso Nacional é carinhosamente chamado de Casa da Mãe Joana.
Por causa do PT, ou dos petistas que o afundaram na lama da Vale, a esquerda brasileira terá de começar novamente do zero. Vai levar mais do que rio Doce para se recuperar do estrago.
Já era.

Este texto foi publicado originalmente no jornal Correio do Povo na sua versão online.

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário