quarta-feira, 27 de abril de 2016

SAMPAIO BASQUETE vence Corinthians e é campeão

G1 MA
Estreante na competição, equipe do Maranhão vence jogo 4 da decisão por 78 a 50 e fecha a série melhor de cinco de partidas em 3 a 1, no Ginásio do Castelinho lotado
 
Após perder a primeira chance de ser campeã em casa, no domingo, o Sampaio Corrêa não quis desperdiçar a nova oportunidade de levantar o troféu diante dos mais de 6 mil torcedores que lotaram o Ginásio do Castelinho, na noite desta terça-feira, em São Luís, no Maranhão. No jogo 4 da decisão da Liga de Basquete Feminino (LBF), o Sampaio fechou a série final por 3 a 1, com uma vitória convincente, por 78 a 50, sobre o Corinthians/Americana. Iziane foi eleita a MVP (jogadora mais valiosa) das finais.

Em uma boa atuação coletiva, o Sampaio assumiu a liderança do placar na metade do primeiro quarto e não largou mais. Palmira e Ramona foram as cestinhas da partida com 16 e 14 pontos cada uma, respectivamente. Outro destaque da equipe maranhense foi Nádia, que anotou um duplo-duplo (12 rebotes e 10 pontos). Pelo lado corintiano, Damiris foi a que mais pontuou com 15 pontos. De quebra, ainda ganhou o prêmio de Craque da Galera.

A corinthiana Damiris foi eleita com cerca de 46% a craque da competição em votação realizada pelo SporTV. Iziane, do Sampaio Côrrea, levou o prêmio de MVP das finais. A técnica do Sampaio Corrêa cumpriu a promessa pelo título e raspou parte do cabelo em quadra, para imitar o penteado da Ramona.
Emocionada, Nádia ressaltou o trabalho de todo equipe, que não era cotada para conquistar o título.   

- Desde o começo, quando montaram o time, ninguém acreditou em nós. Mas com muita humidade, buscamos nosso espaço e conquistamos o esse título - afirmou.

Estreante na competição, o Sampaio Corrêa terminou a fase regular em segundo lugar, justamente atrás do vice-campeão Corinthians. Na semifinal, as maranhenses bateram o América de Recife.
o jogo
 
Fora de casa, o Corinthians/Americana começou melhor a partida e chegou a abrir quatro pontos de vantagem: 5 a 1 e 7 a 3. Mas a superioridade paulista não durou muito, e o Sampaio empatou: 7 a 7. As equipes se alternaram na frente do placar, até as maranhense abrirem boa vantagem no marcador: 18 a 12. A partir daí, as donas da casa apenas administraram a vantagem até o fim do primeiro quarto: 22 a 16.

Torcida do Sampaio Corrêa lotou o Castelinho para ver o título das maranhenses (Foto: Blaman Prado/LBF)
No início do segundo, as coisas não mudaram, e o Sampaio aumentou a vantagem para oito pontos, o que fez com que o técnico paulista Antônio Carlos Vendramini pedisse tempo. Depois da parada, as duas equipes cometeram muitos erros ofensivos, tanto de passes, como de arremessos. Mesmo assim, as corintianas conseguiram encostar no placar, forçando a técnica Lisdeivi Pompa a parar a partida: 26 a 24. A partir daí as equipes melhoraram a pontaria. E com uma bandeja de Palmira, o Sampaio recuperou a boa vantagem e foi para o vestiário na frente por seis: 36 a 30.
Sem dar chances às adversárias, as maranhenses ampliaram a diferença no início do terceiro quarto para 12 pontos: 42 a 30. Os erros consecutivos das paulistas fizeram com que Vendramini pedisse tempo. Mas a parada não funcionou para o Corinthians, e o Sampaio aumentou a vantagem para 16, forçando o técnico corintiano a parar a partida de novo: 48 a 32. Mas nada parecia mudar o cenário do jogo. E, com uma cesta de três, Palmira levou os mais de 6 mil torcedores que foram ao Castelinho à loucura: 52 a 32. O Corinthians começou a pontuar mas não conseguiu reduzir a vantagem das maranhenses, que terminaram o terceiro quarto com 20 pontos de vantagem: 58 a 38.
O último período começou em ritmo de festa. Wheeler e Iziane converteram de três e incendiaram ainda mais o ginásio. Depois, Nádia e Brandie Baker aumentaram a diferença para 30 pontos: 68 a 38. O técnico paulista pediu tempo. As corintianas tentaram correr atrás do prejuízo e começaram a marcar em cima, mas já era tarde demais. O jogo ficou morno, e as jogadoras só esperaram o fim da partida enquanto a torcida cantava alto no estádio: 78 a 50.

Times
 

Sampaio Corrêa: Palmira, Iziane, Karina, Wheeler e Nádia. Entraram: Brandie Baker, Ramona, Carina Martins, Letícia, Carina Souza. Técnica: Lisdeivi Pompa
Corinthians/Americana: Bárbara, Joice, Damiris, Karla Costa e Gilmara. Jogaram: Izabella Sangalli, Melissa, Kátia Silva, Yama Peillon. Técnico: Antônio Carlos Vendramini
A SÉRIE
Jogo 1: Corinthians/Americana 58 x 81 Sampaio Corrêa
Jogo 2: Corinthians/Americana 66 x 83 Sampaio Corrêa
Jogo 3: Sampaio Correa 52 x 60 Corinthians/Americana
Jogo 4: Sampaio Corrêa 78 x 50 Corinthians/Americanas
Postar um comentário