domingo, 9 de julho de 2017

O indefensável Temer






Rodrigo Rocha Loures (o homem da mala) e o seu dileto amigo e correligionário Michel Temer

"O governo Temer é extremamente impopular e sem nenhuma credibilidade". (Tomazia Arouche)
 
Vamos direto ao ponto: só quem defende o governo Temer é quem se locupleta nele ou tem razões de sobra para se preocupar com o avanço das investigações da Operação Lava Jato.

Defender o governo Temer é ir de encontro a todas as evidencias das denúncias, até aqui já investigadas pela Polícia Federal (PF) e pelo Ministério Público Federal (MPF), no transcurso das operações em andamento nessas duas instituições contra esse presidente. 

As prisões de pessoas ligadas ao governo do PMDB, corroboram todas as denúncias feitas contra o presidente da república Michel Temer, pelo Procurador-Geral da República (PGR), Rodrigo Janot.

A mais recente prisão de um aliado e amigo de Temer, o ex-ministro Geddel Viera Lima, talvez seja a mais comprometedora de todas já realizadas pela Polícia Federal (PF), para o governo do PMDB; mais até do que a prisão do suplente de deputado federal Rodrigo Rocha Loures, haja vista, a longa amizade e a parceria entre o baiano Geddel e o paulista Temer. 

As prováveis delações do ex-deputado federal Eduardo Cunha e do doleiro Lúcio Funaro, serão os tiros de misericórdia num governo já moribundo, que vem usando de todos os recursos e meios para se manter no poder, a despeito do que pensa o povo brasileiro sobre um governo desmoralizado e desacreditado completamente. Numa palavra, de um governo extremamente impopular.
Postar um comentário