segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Dilma Rousseff vai precisar do apoio popular

Se depender da grande mídia e da oposição o governo da presidenta Dilma Rousseff, que mal começou, já está acabado, porque são tantas as crises que o governo  federal vem enfrentando nesse início do seu segundo mandato da presidenta Dilma Rousseff que ela não consegue montar uma agenda positiva.

Como quem reelegeu Dilma Rousseff foram os beneficiários dos programas sociais, como Bolsa Família, Prouni, Luz para todos e Minha Casa Minha Vida ao governo só resta buscar apoio, apelar para a base da pirâmide, ou seja, para as camadas sociais mais pobres.

O que a presidenta Dilma Rousseff precisa fazer para continuar merecendo a confiança daqueles que a reelegeram? É ser absolutamente sincera, indo à televisão mostrar ao povo brasileiro que ela tentou evitar de todas as maneiras que o Brasil não fosse atingido pelos efeitos de uma profunda crise financeira internacional que começou em 2008 e que colocou de joelhos as maiores economias mundiais ao desonerar alguns setores da produção, ao tornar acessível e baratear o crédito, incentivar a indústria da construção civil, reduzir o preço da energia elétrica e congelar os preços dos derivados de petróleo. Mas tudo isso, com os desdobramentos dessa terrível crise que reduziu a importação de commodities (ferro e soja) e automóveis, resultou em parte, em vão.

A presidenta precisa usar a televisão no horário nobre para explicar para o conjunto da população brasileira que esses ajustes que estão sendo anunciados são temporários e que se fizeram necessários para que os programas sociais que protegem os mais pobres sejam preservados. Não adianta só o ministro da Fazenda vir a público explicar as medidas adotadas por ele, no seu economês. A palavra da presidenta neste momento é de fundamental importância.

Dilma Rousseff tem de falar para corações, mentes, bolsos e a barriga do povo brasileiro. Palavras bonitas não convencem. É falar
com o coração.

Joachim Arouche

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no PortalAz
Postar um comentário