sábado, 16 de maio de 2015

Do pão da Mariinha ao bolo da Margarete



Ao colocar os meus pés pela primeira vez em São Raimundo Nonato, na distante década de 80, eu fui apresentado ao pão da Mariinha, um pão caseiro ou artesanal, com um sabor singular e único. A cara de São Raimundo Nonato. Uma opinião que uma parcela considerável da população sanraimundense, com mais de 30 anos certamente divide comigo.

O pão da Mariinha deixou de ser produzido, segundo se comenta, devido à falência da panificadora que de tanto o seu proprietário vender fiado e não receber acabou fechando as suas portas.

Muitos anos depois dessa agradável apresentação, eis que volto a ser surpreendido em São Raimundo Nonato, pela boca, com os deliciosos bolos produzidos por Margarete Oliveira. O bolo da Margarete Oliveira é um verdadeiro manjar dos deuses. Um doce que você saboreia e nunca mais esquece. O bolo de Margarete Oliveira foi a mim apresentado por Eunice Oliveira (Zizi), uma das admiradoras das obras de arte criadas por essa produtora de delicias caseiras.

O município de São Raimundo Nonato sempre nos surpreende, seja pelas suas delícias culinárias, pelas suas belezas naturais e pelo seu povo, que cativa o visitante pelo seu humor refinado e vocação para a gentileza. O povo sanraimundense é naturalmente alegre. 


Postar um comentário