sexta-feira, 17 de julho de 2015

Flávio Dino faz corteisa com o chapéu alheio...

Um estrangeiro no Bumba Meu Boi

Todas as ações que Flávio Dino destaca como suas, são apenas resultados de obras e serviços em andamento desde o governo anterior; e quando tentou fazer sozinho, deu no que deu

A assessoria de Comunicação do governador Flávio Dino (PCdoB) tem feito um esforço descomunal para tentar dar uma cara à gestão, uma marca que possa ser mostrada como “obra de Flávio Dino”.
Mas tudo o que Dino faz, em todas as áreas, são ações já iniciadas no governo Roseana Sarney (PMDB). Em outras palavras, o governador apresenta como seus, obras e serviços nos quais ele não enfiou um prego sequer.
Os mais de mil quilômetros de asfalto anunciados semana passada, por exemplo, é obra iniciada com Roseana, com licitação de Roseana e pagamentos de Roseana.
As ações de benefício a militares e bombeiros, a contratação de PMs e policiais civis, também são projetos de Roseana.
Onde Flávio Dino tentou meter suas mãos, nestes primeiros seis meses, deu tudo errado.
As obras da Via Expressa, da Quarto Centenário e da duplicação da Estrada do Araçagy, em São Luís, estão paralisadas desde que ele assumiu o governo.
O Carnaval e o São João, que ele tentou impor marca própria, foram fracassos retumbantes de público e de crítica.
O Turismo, para o qual ele chamou técnica de Brasília – de sua confiança – destruiu o setor hoteleiro e o fluxo dos voos no Maranhão.
A política de Segurança, para a qual chamou um comunista militante, amarga índices nunca antes visto de criminalidade e violência.
Na Saúde, a excelência do atendimento foi destruída nas UPAs e os hospitais em todo o estados são agora feudos de aliados políticos do próprio governador.
Em seis meses de governo Flávio Dino, não há obra do Flávio Dino no Maranhão – apenas continuidade do que era feito por Roseana.
E onde ele tentou fazer sozinho, deu errado.
É simples assim…

Do blog do Marco Aurélio D´Eça

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário