sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Michel Temer busca um pretexto para deixar o governo

A recriação da CPMF deve ser usada por Michel Temer como justificativa para deixar o governo do qual é parte integrante. Mas, o vice-presidente da república deve renunciar ao seu mandato, para que o papel de oposicionista que irá assumir seja legitimo.

Deixar o governo e permanecer vice-presidente da república, para numa eventual renuncia da presidenta Dilma Rousseff assumir o governo não é honesto e o povo brasileiro que já anda com um pé atrás com o PMDB terá motivos de sobra para não aceitar um governo peemedebista.   

O PMDB que tenta fugir da responsabilidade de corresponsável pela turbulência que tomou conta do país, desde que a Operação Lava Jato divulgou uma lista, onde constam os nomes de mais de quatro dezenas de políticos, as maiores empreiteiras do país e ex-diretores da empresa estatal Petrobras, não conseguirá se livrar da responsabilidade pelas crises moral, política e econômica que ameaçam desestabilizar o país.    

O PMDB está atolado até o pescoço no mar de lama que ameaça engolfar o país. A propósito: o lobista Fernando Soares, mas conhecido como Fernando Baiano, segundo o jornal Folha Online, indicou para os integrantes do Ministério Público Federal (MPF) que entregar informações sobre três cabeças coroadas PMDB que tiveram participação no desvio de recursos públicos, pela ordem: Renan Calheiros (presidente do Senado), Henrique Eduardo Alves (ministro do Turismo) e Eduardo Cunha (presidente da Câmara Federal). E agora, Michel Temer?

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário