sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Cunha está sangrando e sendo desidratado




A imagem do desespero que consome  

O presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha ao agir sem pensar nas consequências dos seus atos perde apoio até entre os seus aliados, como por exemplo, ao praticar pedaladas regimentais.

O deputado Miro Teixeira (Rede-RJ) considera a situação do peemedebista insustentável. Segundo ele, a Câmara perde credibilidade com a permanência do peemedebista. "Quando se quer investigação, não se pode deixar dúvida no caminho", afirma.     

A cassação de Eduardo Cunha poderá até não acontecer na Câmara Federal, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá afastá-lo após o procurador-geral da república pedir o seu afastamento.

A situação do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é muito difícil em qualquer cenário. Seja na Câmara Federal, na Procuradoria Geral da República ou no STF. A propósito: o ministro do STF, Marco Aurélio Mello acaba de sugerir ao presidente da Câmara sua renuncia, para evitar mais constrangimentos e ajudar o país a superar uma crise política que anda consumindo muita energia e travando a retomada do crescimento.

Siga  no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário