terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A 'queda pra baixo' de Michel Temer



Os companheiros, parceiros e sabotadores da governabilidade



Como no voo malsucedido de Ícaro, que quando ele cai no mar nada se perturbar, altera, assim foi à carta do vice-presidente da república Michel Temer endereçada a presidenta Dilma Rousseff, com o claro propósito de comover a opinião pública brasileira e se apresentar como uma vitima do Partido dos Trabalhadores (PT) e da presidenta nesse episódio. O que não ocorreu, porque o povo brasileiro recebeu com indiferença esse gesto de um político “ladino” e que se considera mais esperto do que todo mundo.  

Embora a grande imprensa e blogueiros dos mais importantes brasileiros trabalhem por Temer, o tiro do presidente do PMDB saiu pela culatra e a verdadeira face foi revelada ao país, sem que o PT e Dilma Rousseff contribuíssem para isso. Os peemedebistas sabem através de pesquisas que o PMDB não aprece bem na fita, quando se trata da avaliação dos partidos e sambem também que o PMDB é corresponsável pelas graves crises que o país atravessa.

O PMDB nos dois últimos governos do PT participou como o partido do vice-presidente da república que tem uma sala no Palácio do Planalto, onde despacha com a presidenta e tem quase uma dezenas de ministérios e centenas de cargos no segundo e terceiro escalões.

A banda boa e confiável do PMDB está solidário com o governo e não segue as ordens de um presidente que nunca teve poder de mando e liderança.
Postar um comentário