quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

“O PMDB tem muita culpa”, disse Renan Calheiros




O pedido de afastamento do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) da presidência da Câmara Federal e do mandato parlamentar pelo procurador-geral da república, Rodrigo Janot, as suspeitas que pesam sobre o presidente do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) e a participação direta do PMDB nos governos Dilma Rousseff, descredencia o PMDB de se apresentar como oposição e a aspirar ocupar o cargo hoje ocupado por essa petista.

Soa para a sociedade brasileira, como cínica qualquer tentativa das lideranças peemedebistas em querer posar de vestal da moral e da ética, quando o país inteiro sabe que o PMDB é governo e, portanto corresponsável pelas crises que ameaçam jogar este país numa grande depressão econômica, o que nos afetará a todos.  

Temer no seu sonho maluco de vir a ocupar em definitivo a presidência da república, num eventual impedimento de Dilma Rousseff, empurra o país para um abismo profundo ao levar o seu partido a votar contra o ajuste fiscal e a recriação da CPMF, tão necessários neste momento, para recolocar este país nos trilhos do crescimento e do desenvolvimento.  

Temer e o PMDB não escaparão do julgamento da história. É que o povo brasileiro sabe muito bem quem são os peemedebistas.

Joachim Arouche 

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino


Postar um comentário