quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

A China parece que está derretendo



Os economistas brasileiros, que só sabem criticar o governo da presidenta Dilma Rousseff e não tem propostas concretas para tirar este país da crise financeira, estão se descabelando porque as sucessivas quedas abruptas da Bolsa de Valores da China e queda bastante acentuada das exportações desse país, que parecia imune a qualquer tipo de crise, escancaram aos olhos dos brasileiros uma crise que é um reflexo da crise financeira internacional que começou em 2007 e que colocou de joelhos as maiores economias do ocidente.

A República Popular da China, malgrado as suas enormes reservas internacionais em dólares, ainda não é uma economia do porte dos EUA. A economia norte-americana  domina mundialmente as empresas ponto.com,  de alta tecnologia e produtos de muito valor agregado. Contra a China ainda pesa uma superpopulação que se se representa como um grande mercado consumidor, também tem gigantescos bolsões de pobreza que, qualquer abalo na economia real, poderá resultar numa grande convulsão social.  

Saturnino Belo Macieira Trovão Alix Fourrier
Postar um comentário