domingo, 17 de janeiro de 2016

"É o roto falando do esfarrapado"



O PMDB querer se apresentar aos olhos da nação como uma alternativa de poder, caso ocorra à cassação ou o impedimento da presidenta Dilma Rousseff, parece mais uma ‘piada de mau gosto’ do que uma pretensão legitima de um partido. Ocorre que o PMDB não tem moral suficiente para substituir o Partido dos Trabalhadores (PT) no governo por fazer parte do governo Dilma Rousseff.   

O partido presidido pelo vice-presidente da república é tão responsável pela tragédia que se abateu sobre este país, quanto o PT. O senador Ricardo Ferraço (sem partido-ES) ao anunciar sua saída do PMDB se justificou dizendo que o seu ex-partido é sócio do governo e do PT.

O PMDB e o PT navegam numa mesma "barca furada" que está naufragando. Um naufrágio no qual haverá poucos ou nenhum sobrevivente. É que a Operação Lava-Jato ameaça acabar com esses dois partidos.  
Postar um comentário