segunda-feira, 20 de junho de 2016

O binômio estado social e queda da natalidade pode evitar a barbárie


Um mundo sem amortecedores e redes sociais e com uma explosão demográfica acontecendo a cada dia, caminha inexoravelmente para o caos e a barbárie.

O estado do bem estar social foi criado como uma alternativa ao socialismo e o comunismo. O estado social é um tipo de organização política e econômica que coloca o estado como agente da promoção social e organizador da economia. Nesta orientação, o Estado é o agente regulamentador de toda a vida e saúde social, política e econômica do país em parceria com sindicatos e empresas privadas, em níveis diferentes de acordo com o país em questão.

Quando a economia de livre mercado se torna incapaz de gerar empregos que garanta ao trabalhador os recursos necessários para atender as demandas, por moradia, educação e saúde é o momento certo do governo intervir. Quando a iniciativa privada não consegue gerar empregos na quantidade e velocidade necessária, o estado tem de intervir criando mecanismos de proteção ao trabalhador, como por exemplo, salário desemprego, moradia subsidiada, educação e saúde pública de qualidade razoável.

Programas como Bolsa Família, Bolsa Escola, Minha Casa, Minha Vida, Mais Médicos, Prouni e Fies contribuem de maneira significativa para evitar uma convulsão social em países onde a geração de emprego se contrai e a população em idade adulta e em busca de emprego aumenta. 

por Leão Arouche Neto
Postar um comentário