quinta-feira, 7 de julho de 2016

Cunha só consegue prolongar sua agonia

O fanfarrão Cunha está sendo abandonado  

O isolamento do presidente da Câmara Federal afastado, Eduardo Cunha, é cada vez maior e a sua agonia aumenta na medida e que percebe que os seus aliados estão abandonando o barco.

O que ainda faz com que Eduardo Cunha se mantenha de pé, embora cambaleando é a presidência da Câmara Federal que esse parlamentar consegue manter artificialmente, isso porque o seu presidente em exercício, o deputado federal Waldir Maranhão (Sem Partido), é um de seus aliados que vem postergando, adiando o desfecho final de uma morte política anunciada.

Para o Palácio do Planalto, a melhor saída para o governo é a renúncia de Cunha, o quanto antes melhor, para que a Câmara Federal eleja um novo presidente que seja, de preferência, um que seja também um aliado do governo interino e entre na normalidade.

Eduardo Cunha tem plena consciência do seu fim inevitável mas investe em negociar uma saída menos traumática com Temer, quem ainda pode lhe acenar com algumas garantias, caso renuncie.  
Postar um comentário