quarta-feira, 23 de novembro de 2016

A privatização dos bancos oficiais já começou



O processo de privatização dos bancos oficiais, leia-se, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal (CEF), Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Banco da Amazônia S/A (BASA), já começou com o anuncio do plano de reestruturação do Banco do Brasil, que vai incentivar a aposentadoria de 18 mil funcionários, a transformação de agências em postos de atendimento e o fechamento de 400 agências. Com essas medidas o governo pretende economizar R$ 2,9 bi ao ano.

Privatização é um processo da concessão ou venda de empresa estatais produtoras de bens e/ou de serviços. Estes podem ou não enquadrar-se como sendo estratégicos e/ou essenciais (por exemplo: fornecimento de água tratada e coleta de esgotos, de energia elétrica, de telefonia fixa, de gás canalizado, e outros). Há também sob a administração do Estado, instituições tais quais o setor de previdência social.

O processo de privatização de uma empresa, começa geralmente pelo lançamento de um Programa de Demissão Voluntária (PDV), para quem já tem direito a aposentadoria. O passo seguinte é promover o aumento de funcionários terceirizados e a admissão de treines que começam ganhando um quarto do salário de um funcionário e com uma força de vontade insuperável. O que convenhamos é um atrativo a mais para o futuro proprietário da empresa privatizada.   

Com o enfraquecimento dos sindicatos e o crescimento do desemprego, a direção das empresas estatais tem um terreno fértil para pressionar os seus funcionários a aderir ao PDV.
Postar um comentário