sábado, 1 de abril de 2017

Aécio Neves ilustra capa da revista VEJA

 Aécio Neves pensativo. Não é pra menos.

O senador Aécio Neves é capa da revista VEJA desta semana, mas não por um motivo nobre, edificante e que seja motivo de orgulho para essa celebridade do mundo político.  
 
O ex-presidente de infraestrutura da Odebrecht, Benedicto Junior, um dos 77 executivos dessa empreiteira baiana e que apelou para o benefício da delação, afirma na sua delação em matéria publicada nessa revista de circulação nacional que essa empreiteira pagou propina ao tucano por meio de conta aberta em Nova York e operada pela sua irmã, a jornalista Andrea Neves.

Essa notícia é de extrema gravidade e coloca no olho do furacão, o presidente nacional do PSDB e um dos políticos mais próximos do presidente da república Michel Temer.

A manchete da revista VEJA é bastante sugestiva: “A vez de Aécio”. Com o PSDB na berlinda, porque a Operação Lava Jato conseguiu estabelecer fortes ligações entre esse senador mineiro e o escândalo do Petrolão, a Operação Lava Jato acaba com o discurso dos petistas que vivem alardeando que os operadores da Força Tarefa da Lava jato são parciais e seletivos. O que acaba de ficar provado que o discurso dos petistas não se sustenta. 

A propósito, o juiz Sérgio Moro e os procuradores da república no estado do Paraná, vem mostrando ao país as “vísceras podres do Congresso Nacional” e a relação promíscua entre políticos e empreiteiros neste país.

E agora petistas? O discurso acabou e vocês não tem mais como apelar para uma fantasia. A Operação Lava Jato está provada, não faz acepção de partidos.
Postar um comentário