quarta-feira, 26 de julho de 2017

O PSDB navega na mesma barca furada do PMDB


Os tucanos apostaram no sucesso do governo do presidente Michel Temer e optaram por abrir mão da condição de principal partido de oposição, mas, como esse governo fracassou redondamente, o PSDB selou sua sorte a do PMDB, o que significa dizer que ambos os partidos estão condenados a um destino comum: o de serem os principais responsáveis pelo destino trágico deste país.

O PSDB ao abdicar da sua condição de principal partido de oposição, para ajudar o PMDB a governar o país, passou a ser governo e a assumir os bônus e os ônus de ser governo. A propósito: uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (25) pelo instituto Ipsos mostrou que 94% dos brasileiros desaprovam "totalmente" ou "um pouco" o governo de Michel Temer. O levantamento ouviu 1,2 mil pessoas entre 1º e 14 de julho e representa um recorde negativo para o peemedebista - na última sondagem, esse índice era de 93%. Outros 3% aprovam Temer "totalmente" ou "um pouco", enquanto 3% não sabem ou não responderam.

Mesmo que o PSDB a partir do dia de hoje, resolva desembarcar do governo Temer, o estrago na sua imagem já foi feito e como o ano de 2018, já está batendo à porta do eleitor, pouco ou quase nada poderá ser feito para reverter essa situação. Os tucanos, assim como os petistas vão ter que fazer um mea culpa e propor aos seus partidos um processo de refundação ou de mudança de nome dos seus respectivos partidos, para continuarem existindo cena política.
Postar um comentário