terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Eduardo Cunha vai colocar de joelhos o governo Dilma

Ajoelhou Tem Que Rezar”.

O Partido dos Trabalhadores (PT) de tanto “dar asas à cobra” vai acabar sendo engolido pela cobra gigante que atende pelo nome de Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Um partido que de democrático só tem mesmo o nome porque as práticas nada ortodoxas desse partido são pouco ou nada republicanas.  

O PT, que chegou ao poder apoiado pela massa, ao assumir o poder, em vez de romper com os partidos tradicionais, muito pelo contrário, passou a usar o PMDB para as suas malandragens e politicagens para realizar o seu projeto de poder, acabou sendo vítima da sua própria esperteza. E hoje está sendo e vai ser obrigado a fazer tudo aquilo que os seguidores do deputado federal Eduardo Cunha quiser. Eduardo Cunha, ao ser eleito presidente da Câmara Federal, se legitimou como a maior liderança do PMDB.

O novo presidente da Câmara Federal vai levar as últimas conseqüências a máxima de São Francisco de Assis que diz “que e dando que se recebe e perdoando que se é perdoado”.

Com o governo da presidenta Dilma Rousseff atravessando um mar turbulento, o quarto governo do PT virou refém dos peemedebistas que, cientes da sua importância e força política, vão exigir até o impossível da presidenta Dilma Rousseff, porque eles também já trabalham com a perspectiva de que Michel Temer venha a assumir a presidência da república, caso Dilma sofra um impeachment.

Em TemPO:

No estado do Piauí poderá haver uma reviravolta na distribuição dos cargos federais, com o Sebastião Sorriso cunhado do deputado federal Marcelo Castro (PMDB-PI) permanecendo na superintendência do DNIT.

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no PortalAz
Postar um comentário