quarta-feira, 13 de maio de 2015

Os petistas trocaram princípios por poder

Os petistas meteram os pés pelas mãos, ou melhor, trocaram princípios - se é que algum dia eles tiveram, pelo poder.  A aprovação da lei que regulamenta a terceirização do trabalho e a provável aprovação do pacote do ajuste fiscal que elimina alguns direitos dos trabalhadores conquistados às duras penas, antes do Partido dos Trabalhadores (PT) chegar ao poder, atestam essa guinada à direita de um partido que chegou ao poder com a bandeira do socialismo levantada e jurando defender àqueles que emprestaram o seu nome a esse partido, que no poder radicalizou na roubalheira e na traição aos trabalhadores brasileiros.

O ajuste fiscal que derrotou os trabalhadores, o Mensalão e o Petrolão mancharam de uma vez por todas a biografia do PT e desmoralizou a esquerda brasileira.

A bem da verdade, a política brasileira está avacalhada, porque os nossos representantes no Congresso Nacional, são políticos profissionais, cujo compromisso é só com os seus interesses particulares, o que não contempla os seus eleitores.

No Brasil, desde que o Partido dos Trabalhadores (PT) chegou ao poder, que só se ouve falar de escândalos envolvendo políticos que fazem parte do Governo Federal. Tudo começou com a quadrilha que operou o Mensalão. A denominação de quadrilha dada ao grupo que criou e operou o Mensalão não é minha, mas do ex-procurador geral da república, Antônio Fernando Souza que não economizou palavras ao definir um grupo que foi formado para assaltar o país e assegurar a continuidade de um projeto de poder que foi idealizado e criado por petistas de grosso coturno.

De lá pra cá, o país que com o julgamento da Ação Penal 470, mais conhecida como Mensalão esperava que a política brasileira levasse um choque de moralidade e ética, foi surpreendido mais uma vez com o escândalo do Petrolão, que revelou ao povo brasileiro uma organização criminosa muito mais sofisticada e abrangente.

O Brasil parece não ter jeito.

Postar um comentário